terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Grupo ORM vai pelos ares (da alfândega)

.
Após represália das Organizações Rômulo Maiorana à uma servidora da alfândega paraense, o Sindicato Nacional dos Auditores da Receita Federal - Sindfisco e congêneres, reuniram-se em Belém para o ajuste da alça de mira e o oportuno apoiamento à companheira Cláudia Melo que, no cumprimento do dever, além de Chico, ousou "bater" também em Francisco, no caso, os maninhos Rômulo e Ronaldo Maiorana.

Cláudia Melo é Inspetora da Alfândega do Aeroporto Internacional de Belém e tem, sob o peso de sua caneta, a responsabilidade pelo desfecho da investigação de possível crime cometido pela Empresa ORM Air, de propriedade dos maninhos, na compra de um jatinho avaliado em 15 milhões de dólares, sem que o devido pagamento das custas da importação tenha sido recolhido aos cofres nacionais. O art. 334, do Código Penal Brasileiro, tipifica este ato como "crime de descaminho". Contrabando é outra história.

Como não poderia deixar de ser, a RBA - não por acaso a arqui-rival das ORM, noticiou o assunto pela TV (20/02/13).

Segue o vídeo para quem quiser ver as cores da matéria.

video
.

Nenhum comentário: