sábado, 22 de janeiro de 2011

O cemitério e o Tempo jazido

.
Ao instituir um estado de transe atroz e adotar uma postura onde a percepção do óbvio fica profundamente afetada pela abstinência de sensibilidade - faculdade típica daqueles indiferentes que elegem suas próprias certezas em detrimento da real necessidade do povo, o prefeito de Tucuruí, Sancler Ferreira-PPS, ignora, mas a aquisição de área para a instalação do novo cemitério municipal é urgente. Urgentíssima!!!

Ontem (21), em último cumprimento à despedida de um amigo, confesso, os ares de tristeza transitaram à constatação da superlotação do cemitério. Em 1991, marco da inauguração do Cemitério Jardim da Saudade, o então prefeito Navegantes, foi chamado de louco por “murar um mundo de terras daquele”. A história nos mostra: no seu tempo, Navegantes pensou longe e agiu certo. Ocorre que há anos deveria a Prefeitura ter adotado as providências necessárias para iniciar as obras de construção do novo cemitério. Não o fez!

Entrada principal do Cemitério Jardim da Saudade. Tucuruí-PA
Agora, a superlotação e a destinação de exíguos espaços para visitações também é vista como descaso. A aglomeração de sepulturas, assim, é um arranjo indesejável; é um desrespeito aos sentimentos e memórias alheias.

Não basta governar bem, mas mesmo que assim o fizesse, o prefeito atual deveria se conectar à realidade e eleger as prioridades do seu tempo com vistas ao futuro. Sancler deve isso ao povo de Tucuruí. Esperar pelo período eleitoral para adotar as providências alhures é mais que ser irresponsável, é ser desumano.
.

3 comentários:

Anônimo disse...

Justiça Federal do Pará reabre processo por corrupção contra o novo governador do Pará, mas a velha mídia impôs o silêncio sobre o caso

Foi decretado o obsequioso silêncio na mídia e blogosfera paraense.
A política do Pará pega fogo. E o PIG paraense silencia. Adivinhe quem o PIG paraense protege.
O Escabroso caso de corrupção que envolve o governador tucano Simão Jatene e uma cervejaria é acobertado pela velha mídia paraense e também pela maioria dos blogs, rara exceção é a jornalista Ana Célia Pinheiro.
Os que se calam agora são os mesmos que cobram ética e honestidade da classe política todos os dias na mídia paraense.
Há uma luta para quebrar a barreira imposta para proteger o tucano Simão Jatene, o povo precisa saber da verdade.
Participe deste luta e ajude a divulgar esta notícia.
Se você tem um blog poste esta notícia.
Se você participa de algum veículo de comunicação comunitária divulgue esta notícia.
Diga não à corrupção e a manipulação da velha mídia.
Leia mais no link: http://pererecadavizinha.blogspot.com/2011/01/caso-cerpasa-deve-agitar-bastidores.html

Barroso disse...

Querer comparar o Navegante com o Sancler dá até dó. Na epoca do Navegante breu branco e repartimento perteciam a tucurui, hoje tucurui ficou pequeno e a grana ficou muito maior. pena que na politica de hoje não se tem mais navegante como antigamente.

Anônimo disse...

ui!